Pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor. 1 Cor. 13:13

o Amor



Uma vida sem forma e vazia, sem cores e sem substância, sem a tranquilidade da manhã e sem a ansiedade do início da noite. Uma vida sem satisfação nas coisas pequenas, sem satisfação nas coisas que deveriam ser grandes e memoráveis, essa é a vida sem o amor, se é que podemos chamar de vida. O amor é algo que não possui conhecimentos empíricos suficientes, não há literatura suficiente que possa descrever tanto poder sobre corpo, alma e Espírito, e parece que só o aprende quem o vive.

Como John Mark fala no vídeo acima existe uma grande diferença entre os amores, o amor de família, de pais e filhos, o amor por um amigo, o amor pelo cônjuge. Na atualidade muitas outras coisas são chamadas de amor. A adoração a uma pessoa é chamada de amor, a admiração é chamada de amor, um mês de relacionamento é chamada de amor, abominações são chamadas de amor. Mas um Amor é diferente de todas as outras formas do amor.


Em 1 Cor. 13 Deus dá a melhor definição do Amor já descrita e também a maior poesia sobre, como gosta de definir o Pr. Antônio Rocha. Se quisermos nos desviar de todas as definições criadas pelo inferno ou pelo mundo temos que nos aproximar dessa definição e principalmente conhecer o verdadeiro Amor, conhecer aquele que a Bíblia define como a personificação do Amor, precisamos conhecer a Deus e o seu Amor infinito (1 João 4:16).

Deus não poupou nada para demonstrar um pouco desse amor, mandou uma parte dEle, uma parte amada, para que a criação que lhe imputa maior orgulho tivesse de novo acesso a sua Glória. Posso imaginar que naquele momento de entrega do seu único filho em uma cruz, por mais que Deus estivesse angustiado vendo seu filho naquela situação Ele estava ansioso pelo momento do novo encontro com o homem, esse momento em que os que têm livre arbítrio se voltariam para Ele com todo o seu coração e declararia seu amor recíproco a Ele, assim como Davi tivera feito com muita espontaneidade, zelo e entrega á séculos atrás, para que assim derramasse a Sua Glória do céu de uma forma poderosa e arrebatadora. Então Jesus é levado ao Sacrifício, à morte, e agora ele prova seu amor aos fracos, às prostitutas, aos entregues aos vícios, aos ladrões, aos amaldiçoados por sua geração, aos que são ricos mais pobres de Espírito, aos que são pobres, aos solitários enfim a toda humanidade.

Ele ama a todos, independente de qualquer diferença criada por razões sociais humanas e agora qualquer um que o clame e se arrependa pode ter de novo acesso ao Seu Amor, a Sua Presença. Isso é Amor. Não é como o nosso amor, ou o que chamamos de amor, não se engane, não compare o amor de Deus com as nossas expressões de amor, ele não te julga pelo teu passado, ele se quer esta preocupado com ele, mas sim no teu sincero arrependimento. Ele não age com interesse, Ele não suspeita o mal, Ele sofre por você. Ele quer viver uma história de amor com você (Livro de Cantares de Salomão) e por isso tem ciúmes de você. Quando seu coração se volta pra outra coisa que não seja Ele, então Ele com seu amor furioso se ira porque Ele te ama (Jeremias 7:18). Quando você sente medo Ele se entristece porque quem ama deve confiar, quem confia não teme e Ele anseia que você confie nEle (1 João 4:18), quando você deixa de sonhar ele se sente desmerecido, porque o Senhor tem tudo em suas mãos e porque Ele não te daria? Ele é o Pai que quer o melhor para seu filho (Mateus 7:11). Ele não leva em consideração o seu passado, Ele te ama!

E Agora temos acesso a esse amor, temos a nossa própia história de amor com Deus, e como toda história, ela vai sendo construída com o tempo e é marcada por momentos aonde esse amor é fortalecido, vai tomando forma em momentos de dificuldades ou de conquistas, em momentos de tristezas ou de alegrias, mas que são firmadas em um propósito, a nossa fidelidade a esse Amor, a nossa fidelidade a Deus.

Deus sempre será fiel, mas nós muitas vezes procuramos outro ombro pra chorar, nos tornamos amantes de nós mesmos, nos achamos autossuficientes ou queremos desfrutar de tudo que ele nos deu com outras paixões, e quando algo disso acontece, Ele se sente profundamente traído por nós e mesmo que sua misericórdia seja muito grande e seu propósito em tudo seja nos trazer de volta para sua presença, a ira dEle pode se abater sobre nós (Livro de Oséias). Ele tem ciúmes de você.

Seria loucura minha querer definir o amor de Deus, mas essa tem sido a minha mais forte experiência com Deus, ele saiu das minhas concepções e entrou no meu coração, a sua misericórdia confundiu a minha razão e agora não consigo mais viver um dia sem a certeza desse amor. Meu desejo é que esse texto possa te tocar através da palavra de Deus e do seu Espírito para que você queira viver esse amor. Vivê-lo não é obrigatório, vive quem quer, se aprofunda quem quer, talvez você até seja salvo sem se aprofundar nEle mas terá perdido uma vida, porque quem não ama e não conhece o Amor não conhece a Vida.


“Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.
E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.
E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.
O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece.
Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal;
Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade;
Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
O amor nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá;
Porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos;
Mas, quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado.
Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.
Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido.
Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor.”
1 Coríntios 13:1-13

“Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor.”
 1 João 4:8

Nenhum comentário:

Postar um comentário